Disjuntor desarma a toda hora – O que fazer? Dicas, passo a passo

Disjuntor desarma a toda hora
194 Flares Twitter 0 Facebook 194 Google+ 0 194 Flares ×

Disjuntor desarma a toda hora – este é um problema bastante comum em muitas residências brasileiras. Mas porque isso acontece? Muitas vezes o que ocorre é que o sistema opera acima de seu limite. É o que acontece com as casas antigas, que não foram adaptadas à maior demanda de energia dos equipamentos modernos, o que sobrecarrega os disjuntores e a fiação do local. O primeiro a queimar é o fusível, mas é mais comum, no caso dos aparelhos mais modernos o desarme do disjuntor, o que pode indicar o excesso de carga para as configurações de sua instalação. O jeito mesmo é que o proprietário busque um serviço especializado.

Disjuntor desarma a toda hora

Problemas prediais em relação ao disjuntor

As pessoas que moram em edifícios devem ainda considerar a primada, aquele cabo que sobe desde o térreo, ou subsolo, levando a eletricidade até o seu apartamento. Com o tempo, este cabo pode ficar desgastado ou em condições inadequadas para o seu consumo, o que também pode fazer desarmar o disjuntor na caixa de entrada do prédio. Neste caso, basta trocar a prumada por um cabo de maior bitola. É preciso ver a regulamentação do prédio – pode ser de responsabilidade de todo o condomínio ou apenas de determinados moradores.

Cabe ao eletricista realizar o cálculo da quantidade de energia a ser usada em seu apartamento ou casa para que um engenheiro determine a bitola da nova prumada mais adequada a cada caso – veja abaixo.

Quando é mais comum o disjuntor cair?

Há muitos motivos para o disjuntor cair. Um deles – e talvez o mais comum são as determinadas atividades que podem causar sobrecarga do sistema elétrico. Não basta um chuveiro potente, por exemplo, para que tenha um banho agradável no inverno. Todo sistema conectado a ele deve ser assertivo, ou no meio do seu banho o disjuntor irá desarmar.

Muitas pessoas com o tempo trocam o chuveiro, seguindo o mesmo exemplo acima, por um mais potente, e acaba tendo problemas, pois o disjuntor irá desarmar. Se antes o aparelho tinha a capacidade de 5.400W com tensão de 220V, a sua corrente seria de 24,54 A (amperes). Mas se colocar um chuveiro de 7.500W e 220V, terá que usar um disjuntor de 40A – e terá que substituir a fiação inclusive.

Disjuntor desarma a toda hora

É comum os profissionais eletricistas menos preparados ou até mesmo pessoas leigas descuidarem com a segurança neste caso. É importante dizer que não é indicado usar plugue e tomada para ligar o chuveiro, pois também haverá insuficiência. Não use fita isolante neste caso. O conector de porcelana (sindal) e o aterramento podem ser uma ótima opção.

Se o problema persistir, procure saber se seu disjuntor é DR, sendo necessário comprar um chuveiro compatível com este dispositivo, para que não desarme conforme o uso.

Postar Comentários

Comentários

About

View all posts by

2 thoughts on “Disjuntor desarma a toda hora – O que fazer? Dicas, passo a passo

  1. Aqui na minha casa, eu percebi que o disjuntor n o qual está ligado meus dois portões eletrônicos e duas das minhas câmeras de segurança desarmou pela segunda vez. O painel de disjuntores foi projetado junto com a eforma e a ampliação da casa. Faz mais de 6 anos que a reforma foi feita e só de ontem para hoje que o problema começou. O que pode ser?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *