Portal Eletricista

Dicas Gerais sobre instalação elétrica



Confira algumas linguagens utilizadas em instalações elétrica

Linguagem usada em instalações
459 Flares Twitter 0 Facebook 459 Google+ 0 459 Flares ×

Em instalações elétricas existem muitos termos importantes que são definidos conforme a NBR 5410:2004 e outras referências.

Instalações elétricas

Conjunto das partes elétricas e não-elétricas associadas e com características coordenadas entre si, que são necessárias ao funcionamento de uma parte determinada de um sistema elétrico.

Linha elétrica de sinal

Trata de uma linha cuja finalidade permite o fluxo de sinais eletrônicos, como por exemplo: de telecomunicações, de intercâmbio de dados, de controle, de automação, etc.

Linha externa

Destinada à entrada ou saída de uma edificação, que pode ser de energia, de sinal, uma tubulação de água, de gás, ou de qualquer outra utilidade.

 Ponto de entrega

Ponto de conexão do sistema elétrico da empresa distribuidora de eletricidade com a instalação elétrica da(s) unidade(s) consumidora(s) e que delimita as responsabilidades da distribuidora, definidas pela autoridade reguladora.

Ponto de entrada de uma edificação

É o ponto onde a linha externa penetra na edificação. No caso de energia elétrica a referência fundamental do ponto de entrada é a edificação. O ponto de entrada, além do corpo da edificação, outra referência é o barramento de eqüipotencialização principal (BEP), localizado junto ou bem próximo do ponto de entrada.

Veja detalhe na figura abaixo:

Ponto de entrada em uma edificação

Ponto de utilização

É o ponto de uma linha elétrica destinado à conexão de equipamentos de utilização.

1. Critérios para a classificação do ponto de utilização são:

a) tensão da linha elétrica;

b) natureza da carga prevista (ponto de luz, ponto para aquecedor, ponto de aparelho de ar-condicionado, etc.); e

c) tipo de conexão previsto (ponto de tomada, ponto de ligação direta).

2 . Uma linha elétrica pode ter um ou mais pontos de utilização.

3. Um mesmo ponto de utilização pode alimentar um ou mais equipamentos de utilização.

 

Como fazer um Dimencionamento elétrico

4. Constituição de um ponto de utilização.

O ponto de utilização é constituído basicamente por dois elementos ou pontos: ponto de comando, com respectivo quadro de distribuição e interruptores, e ponto ativo ou útil.

 a) Ponto ativo ou útil: é o ponto onde se instala um dispositivo, cuja finalidade é transformar a corrente elétrica em efeito ativo (Ex .: Receptáculo onde é instalada uma lâmpada ou uma tomada de corrente onde se liga um aparelho eletrodoméstico).

b) Ponto de comando: é o dispositivo por meio do qual se comanda um ponto ativo. É constituído por um interruptor, botões ou pulsadores, disjuntores ou chaves.

 5. Constituição do ponto de comando.

a) Interruptor simples ou unipolar: tem a função de acender ou apagar uma lâmpada ou um grupo de lâmpadas funcionando simultaneamente.

 b) Interruptor de duas seções: acende ou apaga duas lâmpadas separadamente, ou dois grupos de lâmpadas com funcionamento simultâneo.

 c) Interruptor de três seções: acende ou apara três lâmpadas separadamente ou três grupos de lâmpadas com funcionamento simultâneo.

 d) Interruptor simples bipolar: acende ou apaga uma lâmpada ou um grupo de lâmpadas com funcionamento simultâneo. Esse tipo de interruptor deve ser utilizado somente quando a tensão entre as fases for 220V (F+ F= 220V).

 e) Interruptor paralelo: é um interruptor que, instalado com outro paralelo, acende ou apaga uma lâmpada ou um grupo de lâmpadas de dois pontos diferentes. Utiliza-se em escadas, corredores, etc.

 f) Interruptor intermediário: instalado entre dois interruptores paralelos, permite que se acenda ou apague, de qualquer ponto, “o mesmo ponto ativo” que pode ser uma lâmpada ou um grupo de lâmpadas. Utiliza-se em corredores, escadas de prédios, em ambientes com vários acessos, etc.

 g) Botão ou pulsador: é um dispositivo de auto-retrocesso cuja finalidade é ligar um ponto ativo por pequeno espaço de tempo ou aplicar um pulso de tensão em um dispositivo intermediário ao ponto ativo. Utiliza-se em campainha ou cigarra, minuterias, relés de impulso, etc.

 h) Dimmer ou variador de tensão: é um dispositivo que permite variar a luminosidade de uma lâmpada ou de um grupo de lâmpadas incandescentes, halógenas de baixa tensão com refletor dicróico e transformador de ferro magnético utilizando a variação de tensão. Existem três tipos: Deslizante, rotativo e digital.

 Ponto de tomada

É um “ponto de utilização em que a conexão do equipamento ou equipamentos a se~em alimentados é feita através de tomada de corrente. Um ponto de tomada pode conter uma ou mais tomadas de corrente”.

Um ponto de tomada pode ser classificado segundo os seguintes critérios:classificação dos pontos de tomadas

a) tensão do circuito;

b) número de tomadas de corrente;

c) tipo de equipamento a ser alimentado; e

d) a corrente nominal da ou das tomadas de corrente nele utilizadas.

Fazendo a fiação elétrica
Fiação

É a representação ou marcação dos condutores nos traçados do projeto de instalações elétricas, para identificação do número do circuito, seção dos condutores e para orientar o trabalho de passagem (enfiação) dos mesmos nos eletrodutos.

 Esquema

É a representação de uma instalação elétrica, de maneira integral ou parcial, utilizando-se símbolos gráficos normalizados.

A seguir são apresentados parcialmente uma linha elétrica ou circuito de iluminação e tomada, denominado de ponto de utilização.

 Os esquemas podem ser: multifilar, unifilar e de distribuição.

a) Esquema multifilar: é a representação de uma instalação elétrica ou parte dela, em seus detalhes, onde cada traço representa o condutor correspondente.

E utilizado em pequenos circuitos, normalmente para ensaios ou experiências.

Esquema multifilar de uma instalação elétrica

b) Esquema unifilar: é a representação simplificada de uma instalação elétrica, “que identifica o número de condutores (fiação) e representa seus trajetos por um único traço”.

Este tipo de esquema é utilizado na elaboração de projetos elétricos que se preocupa com a posição física dos dispositivos (pontos de comando e pontos ativos=ponto de utilização).

Esquema unifilar de uma instalação elétrica

c) Esquema de distribuição: é a representação da distribuição dos circuitos e dos dispositivos de proteção (Quadro de Distribuição). Pode ser: multifilar ou unifilar.

É o centro da instalação. É de onde partem todas as linhas elétricas ou circuitos para atender e proteger os pontos de utilização.

Esquema de circuito de distribuição

Coletânea Eletrotécnica Fazendo a Diferença em Sua Vida. Acesse já!

Postar Comentários

Comentários

Tags:

POSTAR UM COMENTÁRIO


459 Flares Twitter 0 Facebook 459 Google+ 0 459 Flares ×