Categorias
Dicas

Saiba como ligar corretamente um disjuntor

O primeiro passo é saber que o disjuntor é um componente presente e obrigatório em qualquer instalação elétrica. Assim, o eletricista está em constante contato com o disjuntor e por mais que seja um objeto simples, faz total diferença na montagem de um quadro elétrico, por exemplo. Disjuntor desarma a toda hora ? dicas, passo a passo

Como dimensionar um disjuntor trifásico – dicas, passo a passo

Como instalar um disjuntor bipolar – dicas, passo a passo

O disjuntor é um interruptor automático, que identifica uma corrente de sobrecarga ou curto-circuito o seccionando, impedindo assim que os equipamentos ou mesmo o circuito sejam danificados.

Dicas para instalar o disjuntor

Por mais que haja baixa tensão ou tensões pequenas, um choque elétrico dependendo da condição pode ser fatal! Por isso, sempre desligue os circuitos da instalação sempre que for trabalhar com ele.

Se você estiver inseguro com relação às instruções que são transmitidas, não exite em chamar um profissional qualificado para essa função.

Nunca faça uma instalação de um disjuntor em uma caixa que não foi feita para isso ou que não suporte a quantidade necessária, por isso, sempre dimensione antes.

Antes de utilizar os dispositivos de teste, verifique se eles estão funcionando, faça o teste em lugares de confiança.

Quais os materiais e ferramentas necessários?

Abaixo uma listinha com os materiais necessários para instalar um disjuntor:

  • Cabos;
  • Etiquetas;
  • Alicate desencapador;
  • Alicate de corte;
  • Chave de fenda ou “Phillips”;
  • Chave de teste;
  • Multímetro;
  • Disjuntor.

É de extrema importância usar as ferramentas corretas, utilizando sempre materiais e ferramentas de boa qualidade para que os riscos sejam os menores possíveis na hora da instalação.

Como substituir uma caixa de fusivel por uma de disjuntor

Quantas lampadas podem ser instaladas em um disjuntor – dicas, passo a passo

A eletricidade é perigosa, assim desligue todos os circuitos antes de começar qualquer instalação. É recomendado que desligue o disjuntor geral, notificando a todos que estejam no local sobre a instalação que você está trabalhando, para que haja o risco de alguém ligar o circuito no momento da instalação.

Tenha um cadeado para que possa fechar o disjuntor e que ninguém tenha acesso ao circuito sem que você esteja ciente. Após desligá-lo, certifique-se que o lugar de instalação o novo disjuntor esteja sem energia.

Caso haja o acréscimo de um disjuntor em um quadro de distribuição de circuitos, veja em qual posição estão os outros, onde é a entrada e saída, mantendo um padrão, diminuindo as chances de erros. O mesmo deve ser feito caso seja uma nova instalação.

De acordo com o modelo de seu disjuntor, faça a fixação dos dispositivos de acordo com a alimentação por cima e por baixo das saídas, de forma que fique padronizado, respeitando sempre a ordem.

Com a ajuda do alicate decapador, desencape os condutores e faça com que a alimentação dos disjuntores seja por cima, caso a montagem do quadro de distribuição novo costuma ter a saída do disjuntor geral é ligado nas outras entradas, interligados por jumpers.

Faça a conexão dos cabos de cada circuito no borne de saída dos seus disjuntores. É interessante destacar todos os disjuntores com marcas de polaridade, onde cada fase de saída e entrada sejam respeitados.

Antes de fechar o quadro, ligue os circuitos e faça os testes, verificando se está tudo certo, sem nenhuma irregularidade. Finalize colocando uma etiqueta especificando de qual circuito é.

Categorias
Dicas

Quais os maiores erros que cometemos na montagem de um Quadro de Distribuição

Quadro de distribuição nada mais é que o painel de disjuntores ou o painel elétrico. Ele faz parte do sistema de fornecimento de energia elétrica que tem como função dividir uma alimentação elétrica em circuitos subsidiários. Ou seja, ele é responsável por captar a energia na entrada de uma casa ou indústria e dividir a energia em sub-circuitos.

Cada sub-circuito precisa de um fusível e um disjuntor, esse faz a proteção do circuito, o quadro de distribuição acaba sendo conhecido como painel com vários disjuntores termomagnéticos interligados por barramentos. Como fazer uma montagem de Quadro de Distribuição

Como montar um Comando Elétrico – dicas, passo a passo

Como montar um Quadro de Disjuntor

Disjuntores

É comum o disjuntor principal ramificar, principalmente quando há vários disjuntores menores com correntes menores e como esse barramento pode acabar sofrendo uma descarga elétrica, é normal empregar dispositivos de proteção de surto no projeto do quadro de distribuição.

Quando um fusível ou disjuntor está funcionando, desliga algum circuito ou mesmo uma instalação inteira, isso pode ocorrer devido a uma sobrecarga ou mesmo um curto circuito.

Os desligamentos frequentes apontam que há sinais de sobrecarga, assim jamais troque os seus disjuntores ou fusíveis por outros que possuam uma corrente maior, com maior amperagem.

Para que possa ser feita a troca do disjuntor ou fusível por outro de corrente maior, é preciso fazer a troca tanto dos cabos como dos fios elétricos por outros de maior seção (bitola).

Da mesma maneira, nunca remova ou desative a chave automática de proteção contra choques elétricos, o famoso dispositivo DR, por mais que haja um desligamento sem causa aparente.

Caso hajam desligamentos frequentes e se houver tentativas de ligar a chave sem êxito, provavelmente há na instalação elétrica anomalias internas, que só poderão ser identificadas e consertadas por profissionais qualificados.

Desativar ou remover a chave significa a eliminação da medida protetiva contra os choques elétricos, além do risco da vida para as pessoas que usam essa instalação.

NBR

Independente do serviço que vai ser desenvolvido nas instalações elétricas, todos esses serviços devem estar de acordo com as normas. No quadro de distribuição estão todos os dispositivos de proteção, tanta para os consumidores como para os circuitos. Por isso é fundamental que eles estejam dimensionados de forma correta, de acordo com a norma NBR-5410.

Conforme esta norma, todas as instalações elétricas precisam ter pelo menos um Quadro de Distribuição de Circuitos (QDC), mas nem sempre os eletricistas sabem a maneira certa para começar a montar o QDC.

A caixa de distribuição

Ela é mais conhecida como o quadro de distribuição dos circuitos e é a parte mais importante da instalação elétrica, já que é por ela que passa toda a energia. O quadro de distribuição fica responsável por todos os dispositivos de proteção, além de distribuir os circuitos para os pontos de utilização, garantindo segurança e bom funcionamento, evitando defeitos e acidentes.

Os circuitos presentes na caixa de distribuição precisam ser separados, como os circuitos de iluminação, circuito para tomadas de uso geral e os circuitos individuais para tomadas de uso específico, onde todos possam ter a potência máxima a ser dissipada.Não deixe de identificar todos os circuitos, isso garante a segurança de quem irá fazer a manutenção.

Categorias
Dicas

Quais os maiores erros que cometemos na medição de energia elétrica?

A Agência Reguladora de Energia Elétrica leva em consideração as perdas não técnicas a falta de medidor em unidades que consomem, as fraudes, os furtos de energia, os erros de medição de energia elétrica e as deficiências no processo de faturamento.

Como fazer a medição da corrente do aterramento – dicas, passo a passo

Como diminuir o consumo de energia eletrica em sua residência.

Ar condicionado consumo de energia- qual gasta mais? como descobrir? split ou janela?

Fraudar energia elétrica no sistema é uma ação que normalmente é feita por consumidores que violam o sistema de medição de energia para ter um registro de consumo menor do que o que realmente foi gasto. Já o furto de energia é feito pelas pessoas que não são consumidoras e fazem uma ligação clandestina para poder consumir a energia.

A Agência reguladora tem os índices de consumo irregular pelo Brasil, na região Norte, cerca de 20% da energia distribuída é consumida irregularmente, já no Sudeste 10%, Nordeste 9%, Centro-Oeste 5% e na região Sul, 3%.

O fim das ligações irregulares

As companhias de distribuição de energia vem se aliado a tecnologia com objetivo de evitar fraudes no sistema de energia. Um exemplo disso é a CPFL Energia, que implementou medidores inteligentes e faz o cruzamento da análise dos dados, alcançando assim um índice de 90% positivo para identificar problemas.

Essa nova tecnologia de cruzamento inteligente dos dados teve o seu ponto de partida em clientes do Grupo A, que são aqueles grandes consumidores de energia e depois passando para os clientes residenciais, os consumidores do Grupo B.

Essa iniciativa ajudou as distribuidoras da CPFL Energia recuperassem 372 GWh de energia, quantidade essa que atende o consumo anual de 146 mil clientes Grupo B.

De acordo com a distribuidora que atua nos estados de Minas Gerais, São Paulo, Rio Grande do Sul e Paraná, para que haja um forte combate contra fraudes, o uso dos medidores inteligentes é essencial. Isso porque eles conseguem proporcionar os dados técnicos sobre o consumo, cruzando assim o perfil do cliente e combinando com a plataforma de inteligência artificial, determinam se tem ou não problemas.

Instalações Elétricas: Montagem de um Quadro de Distribuição

Aprenda como fazer a instalação correta de um Ar-condicionado Split

Como evitar que os disjuntores desarme –  passo a passo, dicas

Com esse tipo de resultado, uma equipe de inspeção é enviada para fazer a investigação do local, vendo se o problema é técnico ou se o cliente está burlando a medição de energia.

A Companhia Energética de Pernambuco (Celpe) também está investindo pesado em sistema de monitoramento remoto, isso tudo para reduzir o número de fraudes no sistema de energia. Há casos que para encontrar esses furtos, há o sobrevoo de drones as áreas de maior incidência de instalações irregulares.

Já nos locais ditos mais “sofisticados” em relação às fraudes, o que engloba o Grupo A (indústria e grandes varejistas), a investigação é feita por meio do monitoramento remoto, com medidores inteligentes que são instalados no topo dos postes de energia, por exemplo.

Assim as informações de consumo daquele local são enviadas para uma central para serem analisadas e cruzam-se os dados, vendo assim como é o histórico do local. Esse medidor inteligente no posto, também entrega um relatório ao cliente, podendo assim este monitorar o seu gasto.

Quando há muitos furtos de energia em uma mesma área com o uso excessivo de um cabo e até mesmo do transformador, pode acarretar incêndios com risco de grandes danos.

Categorias
Dicas

Por que tomamos choque na torneira do chuveiro? e como podemos economizar energia com seu uso?

Quando se tem algum corte no dedo, acaba sendo comum levar um choque na torneira do chuveiro leve ao ligar ou desliga-lo ne? Muita gente não entende o porquê disso acontecer, mas vamos tentar explicar.

Como instalar um disjuntor DR – dicas, passo a passo

No chuveiro á uma resistência que é responsável por captar toda a tensão elétrica e que faz o transporte de elétrons para água, causando assim o aquecimento. Como a água mantém contato direto com essa resistência e naturalmente, os minerais que estão nelas são excelentes condutores elétricos, quando ocorre algum tipo de escape da corrente elétrica, a água escorre por todo o cano.

Assim, caso a torneira do chuveiro seja metálica, vai acabar ficando energizada, causando aquela sensação de choque. Essa corrente que escapa é muito pequena e muitas vezes nem sentimentos o choque. Mas quando o corpo está com resistência baixa, por algum corte, por exemplo, o choque ocorre.

O primeiro passo para resolver esse problema de escape é contratar um bom eletricista, já que caso você não seja especialista em elétrica, pode ocorrer um acidente. Mas se você é apto para isso, será necessário aterrar seu chuveiro, ligando o cabo de terra ao sistema de aterramento de seu imóvel.

Choques elétricos – dicas, passo a passo

Como fazer a montagem de um Quadro de Distribuição

Aprenda como fazer a instalação de Ar condicionado Split

Uma saída um tanto quanto improvisada é o uso de sandálias emborrachadas para tomar banho sem ter riscos de tomar
choque na torneira do chuveiro ao tocá-lo. Vemos muitas pessoas também as utilizando quando o tempo está chuvoso e com raios.

Como economizar energia elétrica usando o chuveiro?

É normal os chuveiros elétricos terem uma chave com 3 temperaturas: inverno, verão e desligado, que acompanha as temperaturas indicadas para cada estação. No verão, por exemplo, há uma economia de 30% de energia pela falta de aquecimento da água.

Uma dica é evitar usar o chuveiro elétrico no momento em que outros aparelhos que puxam muita energia estejam sendo utilizados, já que nessa situação há uma sobrecarga na rede de energia elétrica.

Feche a água enquanto você estiver se ensaboando, isso vai economizar água e energia.

Outro ponto que devemos dar atenção é em não usar a resistência queimada, porque isso vai resultar no aumento do consumo de energia, além de ser bem perigoso.

Evite banhos demorados que gastem muita água e energia, já que além de não contribuir para o seu bolso, são prejudiciais ao meio-ambiente.

Não escove os dentes, faça a barba ou fazer depilação no banho. E dê uma atenção especial aos defeitos de instalação ou problemas com a fiação, com o auxílio de um profissional especializado. Não esqueça também de limpar os orifícios por onde a água sai no chuveiro.

Aquecedor de água a gás

Usar aquecedor a gás pode gerar uma economia entre 30 e 50% no gasto de energia elétrica com o chuveiro de casa. E vale notar que os gastos com banho representam cerca de 25% da conta de energia de uma casa, assim ter um aquecedor de água a gás pode gerar uma boa economia no final do mês.