Categorias
Dicas Normas ABNT

NBR 5413 – Iluminância de Interiores

NBR 5413 – Uma das normas mais comuns entre os profissionais eletricistas, pautadas pela ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas) é a NBR 5413 – Iluminância de Interiores. Essa normatização tem a ver com o estudo do sistema de iluminação – o tipo de lâmpada, luminárias e spots, posicionamento e especificações de segurança nesta área. Confira estas informações!

Novo padrão brasileiro de tomadas
Norma regulamentadora NR10

O que diz a NBR 5413 – Iluminância de Interiores?

A documentação NBR 5413 possui 13 páginas no total em sua versão mais atual, de 1992. Lá há várias explicações e caracterização da iluminação em diferentes locais e situações. Trata-se de um documento normativo que permite elaborar um sistema de iluminação com equilíbrio e segurança, informando os tipos de lâmpadas que serão usadas, luminárias, melhor posição para instalação para cada ambiente, além de fatores que vão colaborar para uma redução da eficiência deste sistema. Trata-se de um acervo de normas que tratam de Luminotécnica e sistemas de iluminação.

Tabelas, valores e indicações da NBR 5413

A NBR 5413 – Iluminância de Interiores informa sobre os valores recomendados para iluminância mínima em serviços para iluminação artificial e interiores, seja em diversos contextos, como sua aplicação em ambientes de comércio, práticas esportivas, indústria e muito mais. A listagem é bastante completa e você poderá ver na íntegra no link informado. A iluminação adequada no ambiente tem muito a ver com a qualidade e segurança das atividades exercidas no mesmo.

O documento informa duas tabelas – uma sobre os valores de iluminância de acordo com a classe visual de trabalho e o tipo de atividade executado e a outra sobre os fatores determinantes da iluminação adequada. Confira a Tabela 1:

Tabela 1 – Iluminância por classe de tarefa visual

NBR 5413

Esta tabela informa os pesos para se determinar a iluminância de acordo com características da tarefa e do observador.

Confira agora a Tabela 2 da NBR 5413:

Tabela 2 – Fatores determinantes da iluminação adequada

NBR 5413

Para chegar a uma posição conclusiva sobre a iluminância de determinado ambiente, basta analisar na tabela 2 os pesos referentes as características do mesmo e somar conforme os seus sinais, sendo que, se encontrar resultados -2 ou -3, utilize a iluminância inferior; e se encontrar resultado +2 ou +3, utilize a iluminância superior. Para os demais casos, utilize a iluminância média.

O documento traz ainda uma relação completa de luminâncias em lux por atividade, a partir do ponto 5.3.

Para casos comuns deve-se considerar o valor do meio nestas tabelas. Em casos mais complexos, deve-se considerar as regras a seguir:

  • Para os valores mais altos das iluminâncias utilizar quando:
  • A refletância e contraste são baixos no local.
  • O trabalho visual é crítico.
  • Produtividade e precisão são importantes.
  • A capacidade visual do observador está abaixo da média.
  • Da mesma forma para os valores mais baixos utilizar quando:
  • A refletância e contraste são altos no local.
  • Velocidade e precisão não são importantes.
  • A tarefa é executada ocasionalmente.

Além disso, estes valores fornecidos pela NBR 5413 usados posteriormente nos cálculos da quantidade de lâmpadas de cada ambiente. Isso garantirá a segurança, o conforto e a saúde das pessoas que utilizam o espaço, independentemente de ele ser doméstico ou comercial.

Para saber mais sobre a NBR 5413 – Iluminância de Interiores, acesse este slide com o documento normativo completo.

Categorias
Normas ABNT

NBR 5419 – Proteção de estruturas contra descargas atmosféricas

NBR 5419 – Uma das normas técnicas mais comuns entre os eletricistas e que deve ser de comum conhecimento é a NBR 5419, que padroniza as ações quanto à proteção de estruturas contra descargas atmosféricas. Confira o que diz as normas padrões.

O que diz a NBR 5419

A nova versão da NBR 5419 já está disponível ao público desde junho deste ano. Para quem ainda não a conhece, se trata dos procedimentos e métodos sobre os dispositivos de proteção contra as intempéries elétricas de origem atmosféricas. Você pode acessá-la na íntegra neste link.

O que mudou na NBR 5419 em 2015

Recentemente, ocorreram algumas mudanças na NBR 5419, as normas técnicas referentes ao modo de proteção e dispositivos contra descargas elétricas. A primeira mudança entre esta e a sua antiga versão (de 2005) está na quantidade de páginas. A norma anterior possuía 42 páginas, e a norma atual passou a ter aproximadamente 380 páginas.

NBR 5419

Outra mudança refere-se ao anexo B da norma de 2005, (análise de necessidade de proteção), já que na norma 2015 passou a ser chamado de Análise de Risco, onde além dos fatores de ponderação existente, novos fatores de risco para a edificação que até então não eram analisados passaram a ser observados com mais rigor. Agora, o nível de proteção as medidas complementares deverão ser tomadas para garantir uma proteção eficiente a edificação, pessoas e instalações.

Sobre as quantidades de métodos de proteção, não houve alterações, sendo indicados os métodos dos Ângulos (Franklin), Modelo Eletrogeométrico e Método das Malhas. Mas há mudanças que ocorreram no Método dos Ângulos com o aumento significativo do alcance de pequenos captores, particularmente até 2 metros. Já Método das Malhas teve seus meshs (reticulados) reduzidos para: classe 1 = 5x5m; classe 2 = 10x10m; classe 3 = 15x15m e classe 4 = 20x20m. Quanto ao espaçamento das descidas e dos anéis horizontais passaram a ser classe 1 = 10m; classe 2 = 10m; classe 3 = 15m e classe 4 = 20x20m. E o Método Eletrogeométrico permaneceu inalterado.

Já o que diz respeito ao arranjo A (aterramento pontual), este foi retirado da norma, permanecendo apenas o arranjo B (em anel) circundando a edificação e interligando todas as descidas. Este anel deve estar, no mínimo, 80% em contato com o solo.

É importante ressaltar que a medição da resistência ôhmica do aterramento do SPDA, bem como o anterior valor sugerido de 10 ohms, foram retirados da norma. E a tabela de condutores de captação, descidas e aterramento foi aprimorada com novos materiais (aço cobreado, alumínio cobreado) e novas dimensões mínimas e tolerâncias foram definidas.

Além disso, o gráfico de comprimento mínimo de eletrodo enterrado e a resistividade do solo agora foi estendido também para nível 2 de proteção, sendo que anteriormente só havia relação direta entre os 2 parâmetros no nível 1.

Categorias
Normas ABNT

Novo Padrão brasileiro das tomadas – Norma NBR 14136/02

  Objetivo da norma NBR 14136/02

 O objetivo desta Norma fixa é defini as dimensões de plugues e tomadas de características nominais até 20 A/250 V em corrente alternada, para uso doméstico e análogo,

Categorias
Eletricista Normas ABNT

Norma Regulamentadora NR10 – Visando o bem do trabalhador

 A publicação da norma Regulamentadora nº 10 é um marco muito importante na história de todos os profissionais que trabalham com eletricidade no Brasil.Ela trata sobre o regulamento de segurança em todas as instalações e serviços elétricos, por isso é obrigatório a todos os eletricistas que a sigam, de forma compulsória. Publicada em 08/12/2004 ela alterou as rotinas das instalações elétricas e da forma como eram feitas por aqui.