Categorias
Dicas Eletricista

Chaves complementares para eletricistas

Chaves complementares para eletricistas – Se você trabalha neste ramo, já deve ter conhecimento que as chaves mais usadas são a de fenda e Philips. Contudo, a sua caixa de ferramentas de manutenção deve estar paramentada com outros recursos complementares.

Aterramento – dicas
Montagem de um quadro de distribuição
Megometro – Como usar

Como complementar a sua caixa de ferramentas

Para executar um trabalho excelente, é preciso ter uma caixa de ferramentas chaves adequadas. Isso impacta definitivamente nos serviços prestados. Desta forma, além das chaves mais usadas, é preciso contar ainda com uma série de chaves e ferramentas complementares, de boa qualidade – destas, que duram muitos anos.

Chaves complementares para eletricistas

As ferramentas são em geral de aço vanádio ou aço cromo extraduros, para alavancar e apertar ou desapertar parafusos e porcas. Já as chaves de aperto caracterizam-se por diferentes tipos e formas, apresentando-se em tamanhos diversos e tendo o cabo (ou braço) proporcional à boca.

Chaves complementares para eletricistas

Veja quais são as chaves complementares para as funções do eletricista:

  • Chave de Boca Fixa Simples: de uma boca e de duas bocas. Serve para apertar ou desapertar parafusos e porcas.
  • Chave Combinada (de boca e de estrias): combinam-se os dois tipos básicos existentes: de boca e de estrias. A de estrias é mais usada para “quebrar” o aperto e a de boca para extrair por completo a porca ou parafuso.
  • Chave de Boca Fixa de Encaixe.

Chaves complementares para eletricistas

  • Chave de Boca Regulável: permite abrir ou fechar a mandíbula móvel da chave, por meio de um parafuso regulador ou porca. Existem dois tipos: chave inglesa e chave de grifo.
  • Chave Allen: é utilizada em parafusos cuja cabeça tem um sextavado interno. É encontrada em jogo de seis ou sete chaves.
  • Chave Soquete: é indicada para eletro-eletrônica e mecânica leve. Capacidade de uso em locais de difícil acesso.
  • Kit de cachimbo.

Manutenção das chaves complementares

Você deve observar que algumas medidas servem para manter as suas ferramentas adequadas ao serviço:

Chaves complementares para eletricistas

  • Evite dar golpes com as chaves.
  • Limpe-as após usá-las.
  • Guarde-as em lugares apropriados.
  • Estas ferramentas, quando bem cuidadas, podem durar anos ou décadas e garantem uma boa qualidade nos serviços prestados.

Quais são as ferramentas que você mais utiliza além destas apresentadas no artigo? Deixe o seu comentário abaixo!

Categorias
Dicas

A importância da qualidade da energia elétrica

Hoje estamos aqui para falar sobre a importância da qualidade da energia elétrica, apesar de um tema um pouco polêmico, ele abre precedências para uma discussão que a muito tempo vem sendo falada com pouco sucesso. Esse é um tema que tem muito a ver com a percepção do que com a técnica propriamente dita.

Energia elétrica dicas importantes
Como calcular o consumo de energia
Como determinar a carga elétrica de uma casa

A pergunta que inicialmente eu faço para vocês é que se por acaso você já se deu conta de quanto todos nós somos dependentes da energia elétrica? Hoje quase tudo que fazemos somos totalmente dependentes da energia elétrica, muitas pessoas não saberiam viver se hoje ocorre um desastre onde não existe mais eletricidade na terra. Isso é um fator muito preocupante. A energia elétrica nos dias de hoje remete a qualidade de vida, envolvendo diretamente saúde, segurança, educação, conforto entre muitos outros aspectos que estarei citando ao longo deste artigo.

 

O que é Qualidade da Energia Elétrica?

Para você, o que significa qualidade de energia elétrica? Você considera que um simples período onde não ocorra quedas de luz ou picos de energia pode ser considerado como qualidade da energia elétrica? Quero dizer que se durante o dia inteiro não houver apenas 1 minuto de interrupção no serviço de fornecimento de energia elétrica quer dizer que você possui uma ótima qualidade de energia elétrica? Agora, se invertemos o cenário e ao invés da sua casa sem apenas 1 minuto de energia estejamos falando de 1 minuto de queda de energia dentro de uma UTI onde aquele paciente depende de todos os aparelhos que estão o mantendo vivo?

 

É preciso destacar um outro parâmetro que é a forma de onda da energia elétrica. Sabemos muito bem que a geração de energia elétrica no Brasil é realizada em sua maioria, por geradores senoidas, portanto se existe uma senoide gerada, transformada e logo após transmitida.

 

Também sabemos que a senoide, muitas vezes é muito importante para o funcionamento de diversos equipamentos, como os motores por exemplo. Se por ventura, houver uma senoide distorcida, todos os equipamentos não conseguiram oferecer 100% de toda a sua capacidade, ou seja, em algum momento haverá perdas e perdas sempre serão desperdícios, considerando o mundo em que estamos vivendo. E neste caso estamos falando em perda de energia elétrica.

 

É muito comum ao longo dia percebemos pequenas quedas de energia que não chega a afetar os aparelhos elétricos, mais essas variações se estiverem ocorrendo com frequência podem queimar aparelhos eletrônicos que não estão preparados para receber essas variações constantemente.

 

Algumas pessoas optam por deixar seus aparelhos mais importantes ligados 24h a estabilizadores de tensão para evitar que essas quedas de energia estraguem seus bens. Essa não é a medida adequada uma vez que é necessário que as concessionárias ofereçam energia com qualidade para evitar que essas medidas se façam necessária. Em  locais onde exista quedas de luz constantes, não existe o menor cuidado entre as partes responsáveis por esse cuidado com a energia elétrica fornecida para aquela região.

 

 

Categorias
Curiosidades Dicas

Energia elétrica – dicas, curiosidades,importância

A energia elétrica é uma das formas de energia mais utilizadas no mundo. Ela é gerada, principalmente, nas usinas hidrelétricas, usando o potencial energético da água. Porém ela pode ser produzida também em usinas eólicas, termoelétricas, solares, nucleares entre outras.

A energia elétrica tem por base a produção de diferenças de potencial elétrico entre dois pontos. Estas diferenças possibilitam o estabelecimento de uma corrente elétrica entre estes dois pontos.

A energia elétrica, para chegar ao consumidor final, depende de uma eficiente rede elétrica, composta por fios e torres de transmissão.

A Importância da Energia Elétrica

A energia elétrica é de crucial importância para o desenvolvimento das sociedades atuais. Ela pode ser convertida para gerar luz, força para movimentar motores e fazer funcionar diversos produtos elétricos e eletrônicos que possuímos em casa (computador, geladeira, microondas, chuveiro, etc).

A energia elétrica, produzida através das águas, sol e vento é considerada uma forma de energia limpa, pois apresenta baixos índices de produção de poluentes em todas as fases de produção, distribuição e consumo. Além disso, é uma fonte renovável, pois nunca irá se esgotar como acontecerá um dia com o petróleo.

Importante: a energia elétrica é extremamente perigosa. Somente profissionais habilitados devem ter acesso a suas fontes de produção, armazenamento e distribuição. Um simples fio de energia elétrica pode provocar um choque e levar uma pessoa a morte.

Fontes de geração de energia elétrica no Brasil

– Hidrelétrica: 77,6%

– Térmica: 13,9%

– Nuclear: 1,7%

– Eólica: 1,7%

– Outros: 5,1%

Curiosidades sobre a Energia Elétrica.

– A maior usina hidrelétrica do Brasil é a Usina de Itaipu, porém ela é binacional, ou seja, do Brasil e do Paraguai.
– Nos dias de hoje existem muitos modelos de automóveis movidos a energia elétrica. Além de não emitirem poluição, estes carros possuem a vantagem de serem silenciosos. Nestes veículos, a energia elétrica é armazenada em baterias.
– A Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica) é a agência reguladora que fiscaliza e regula a geração, comercialização e transmissão da energia elétrica no Brasil.

Como a energia elétrica é gerada no Brasil

O primeiro passo para produzir energia elétrica é obter a força necessária para girar as turbinas das usinas de eletricidade. Gigantescos sistemas de hélices, elas movem geradores que transformam a energia mecânica (movimento) em energia elétrica.

Essa força pode ser obtida de diversas fontes de energia primária. No Brasil, a energia elétrica vem, em primeiro lugar, de usinas hidrelétricas; depois, de termelétricas; e, por último, de usinas nucleares.

Em países como o Brasil, que possui muitos rios com grandes desníveis, uma das soluções mais econômicas para fazer girar turbinas é aproveitar a força das águas, construindo usinas hidrelétricas. Em uma usina desse tipo, uma barragem, também conhecida como represa controla as águas do rio.

No interior da barragem, são instalados grandes tubos inclinados, geralmente chamados de aquedutos, que abrigam as turbinas. A água desce pelos tubos e faz girar o sistema de hélices, movimentando o eixo dos geradores que produzem a energia elétrica. Perto dos geradores são instalados os transformadores, equipamentos que acumulam e enviam a energia elétrica para os cabos das linhas de transmissão.

Depois de movimentar as turbinas, as águas voltam para o leito do rio sem sofrer nenhum tipo de degeneração. É por isso que a energia hidrelétrica é considerada uma fonte limpa, além de ser renovável. No Brasil, a maior quantidade de energia elétrica produzida provém de usinas hidrelétricas.

Categorias
Dicas

Como medir a tensão de uma tomada elétrica – dicas, passo a passo

A tensão exata de uma tomada pode variar de acordo com a distância e flutuações de demanda. Por isso, a tensão de uma tomada é especificada através de uma faixa, e não por um valor exato.

Medir a tensão de uma tomada é muito simples, mas se você ainda tem dúvidas de como executar, basta continuar lendo e descobrir agora mesmo!

 

COMO MEDIR A TENSÃO DE UMA TOMADA – PASSO A PASSO

  1. Você vai precisar de um voltímetro digital, que deverá ser ligado. Se a medição for feita através de um medidor tradicional e analógico, não será necessário o uso de energia, ou seja, ele não terá um botão para ligar e desligar.

 

  1. Deixe as configurações do voltímetro prontas para a medição da corrente alternada, que é o tipo de eletricidade de uma casa, identificada pela sigla AC, ou por uma linha ondulada, ou uma linha horizontal que fica acima da linha ondulada.

 

  1. Você deverá configurar o voltímetro, para que ele possa medir um intervalo de tensão que seja apropriado, e por questões de segurança, escolha sempre uma escala que suporte uma tensão maior do que a desejada.

 

  1. É possível reduzir esse intervalo, no momento em que a tensão exata for identificada. Se a tensão da tomada em questão for desconhecida, por exemplo, identifique 240 volts, e então, escolha o intervalo a seguir maior, com cerca de 750 volts. Lembre-se de que os medidores que têm faixas automáticas não contam com seletores de intervalo, pois eles fazem a seleção automaticamente.

 

  1. Certifique-se de que as portas para as provas estejam devidamente conectadas nos soquetes apropriados do medidor. A ponta vermelha deverá ir ao soquete V, ou então no AC V. Já a ponta preta, deverá ser conectada no soquete preto, que normalmente é identificado como COM.

 

  1. Coloque a ponta preta de prova no encaixe vertical menor da tomada, enquanto a ponta vermelha deve ficar no maior. Neste momento, ignore o pino circular terra.

 

  1. Verifique a leitura do voltímetro, e atenção, pois uma leitura que mostra o valor zero pode indicar um sinal de que as pontas para a prova não estão atingindo os contatos da tomada. Caso isso aconteça, mexa nas pontas para tentar verificar uma leitura nova. Se ainda permanecer no zero, a tomada em questão pode não ter energia.

 

  1. Outras leituras identificarão a tensão presente, ou seja, uma leitura que mostre 117 indica que a tensão é de 117 na tomada.

 

DICAS E CUIDADOS

  • Nunca utilize o aparelho se as pontas para as provas estiverem queimadas, sem isolamento ou danificadas.

 

  • A medição deve ser feita por um eletricista, que além de garantir a segurança e exatidão, ainda poderá verificar possíveis problemas na fiação da tomada.

 

Gostou do artigo de hoje? Então continue nos acompanhando e fique por dentro de mais dicas imperdíveis como essa. Deixe também os seus comentários abaixo, quem sabe o próximo artigo pode ser desenvolvido para solucionar os problemas apontados por você.