Categorias
Dicas Eletricista Instalações

Técnicas para emendas em instalações eletrica residencial

Essa tarefa é comum em qualquer serviço de elétrica que ira fazer, no entanto seja por mau habito ou mesmo por falta de conhecimento, é muito comum que muitos profissionais não façam essa tarefa adequadamente, assim não prevenindo a segurança e funcionalidade.

Além disso, essas má emenda são os principais motivos para um problema no circuito, devendo assim evitar o máximo para que não haja dores de cabeça futuras.
Aprenda como fazer a instalação de ar condicionado split
Como fazer a instalação de quadro de distribuição
Como montar transformador monofásico
Emendas num condutor podem causar perdas significativas por dissipação de calor, caso a emenda não seja feita corretamente, ou seja, má isolada. Com o tempo e o desgaste pelo aquecimento podem inutilizar essa parte da instalação.

A seguir algumas dicas de como fazer uma emenda correta e com o mínimo de perdas;

Dicas:

A decapagem das extremidades dos condutores deve ser feita com ferramentas apropriadas, e de um tamanho mínimo de 40 vezes a bitola do fio.

Nunca utilize de estiletes para desencapar fios, pois o estilete é flexível e frágil, inadequado para trabalhos robustos. Caso não possua uma ferramenta especializada, utilize um canivete para tal fim.

Para isolar a emenda enrole a fita isolante igual à espessura da isolação do próprio fio. Não utilize pouca fita, isso pode causar perda de calor e sobreaquecimento.

Para a junção dos fios, utilize um alicate universal, pois ele conclui melhor a emenda, assim não tem perigo das pontas furar a isolação.

Sempre que possível fazer a soldagem das emendas elétricas, para maximizar a resistência mecânica e a condutividade, já que o estanho usado na solda funciona preenchendo todo os espaços deixados pelo trançado da emenda.

Técnicas:

Emendas do tipo prolongamento:

É a emenda utilizada para aumentar o comprimento do condutor, feita simplesmente trançando os fios. Neste tipo de emenda, é importante usar condutores de mesma bitola para não prejudicar demais a condutibilidade do fio.

  • Condutores rígidos:

Para os fios rígidos, deixe os dois condutores desencapados formando um ângulo de 90°, usando um alicate universal para mantê-lo unidos. Com a outra mão apenas gire assim mantendo as partes juntas. Mantenha o ângulo ate que tenha obtido todo o fio traçado.

 

Dobre para dentro as pontas para que não tenha perigo de furar o isolante. Esta emenda é bem conhecida como rabo de rato e após isto é só soldar e isolar.

  • Condutores flexíveis

Assim como os fios rígidos, faça o ângulo de 90°, trace as pontas com o dedo, sempre no mesmo sentido e deixando o ângulo.

Para finalizar utilize um alicate universal para fazer o aperto e cortar as pontas afiadas. Para fazer a isolação, dobre toda a parte viva sobre o condutor, dando aspecto de fio continuo, e isole.

Categorias
Dicas

Técnicas para Emendas em Instalações Elétricas

A palavra emenda pode fazer o leitor pensar em curativos ou band aids , mas hoje não é o caso, em caso do leitor ser completamente leigo em relação ao mundo dos aparelhos elétricos e da eletricidade, as emendas que estamos falando são processos que muitos eletricistas utilizam para garantir a segurança do aparelho e também da pessoa.
Mas como foi falado acima , as emendas não são band aids , ou seja , um eletricista que se preste não pode colocar um adesivo em fios de alta voltagem e acreditar que o problema foi resolvido.

Instalações Elétricas: Montagem de um Quadro de Distribuição
Disjuntor para chuveiro – como fazer, dicas, passo a passo
Organizador de fios de elétrica – dicas, passo a passo

Na verdade as emendas , quando realizadas incorretamente , podem gerar vários problemas como por exemplo:

• Dissipação de calor
• Danificação do aparelho

Para que nada disso aconteça com você e com o seu lar , estamos passando umas dicas de como fazer emendas corretamente, prestem bastante atenção nas informações abaixo:

• A decapagem das extremidades dos condutores deve ser feita com ferramentas apropriadas, e de um tamanho mínimo de 40 vezes a bitola do fio. Num fio de 2,5mm de diâmetro, por exemplo, o tamanho mínimo a ser decapado em cada ponta é de 10cm para garantir firmeza e melhor condutibilidade do circuito.
• Nunca utilize estilete para desencapar fios numa emenda por derivação, pois é um instrumento flexível e muito frágil, inadequado para trabalhos robustos. Caso não possua uma ferramenta especializada, utilize um canivete para esse fim.
• Utilize sempre o alicate universal para fazer um aperto depois de concluir a emenda, isso ajuda a não deixar pontas salientes capazes de furar a isolação.
• No caso cabo flexível, nunca torça os filamentos antes de fazer a emenda. Isso prejudica a condutibilidade , pois provoca menos contato.
• Deve-se fazer a soldagem das emendas elétricas sempre que for possível, para maximizar a resistência mecânica e a condutividade, já que o estanho usado na solda funciona preenchendo todos os espaços deixados pelo trançado da emenda.

No entanto , se você for uma pessoa que realmente não tem experiência no assunto ou não possui muita pratica, é aconselhável que não faça essa atividade sozinha.

Ou então peça ajuda a um profissional competente e de total confiança para poder trabalhar com eletricidade. Porque um trabalho mau feito ou realizado de qualquer forma pode acarretar problemas sérios e gerar um perigo para a segurança da sua casa e de sua família.

Por isso , se algo acontecer com os seus circuitos ou acontecer algum problema elétrico, você já sabe quem você irá chamar e não serão os ghostbusters, mas , sim os eletricistas e estamos falando de um eletricista competente e confiável.

É melhor ter o trabalho feito por um profissional competente do que ter feito um trabalho mau feito e que pode colocar em risco a segurança de sua família e do seu ambiente. Mexer com eletricidade é algo perigoso que apenas especialistas devem fazer e os inexperientes devem ficar longe.

Por isso se você vê um cabo sendo juntado com um band aid é melhor sair desse lugar.