Categorias
Dicas

Manutenção predial – dicas, como organizar, porque fazer, passo a passo

A manutenção predial refere-se a um conjunto de atividades, serviços, que visam assegurar as condições de segurança, confiabilidade e conservação das edificações conforme foram previstas em projeto. Sendo assim visando atender seus usuários durante muitos anos, apresentando condições adequadas ao uso a que se destinam, resistindo ao uso e aos agentes que alteram suas propriedades técnicas iniciais.

Basicamente, a responsabilidade total pela manutenção das edificações é dos proprietários, devendo seguir o estabelecido nas normas técnicas e no manual de operação da edificação, se houver, que deve ser orientada por um profissional legalmente habilitado (engenheiro e/ou arquiteto).

Não há meios sob o ponto de vista econômico, e inaceitável, sob o ponto de vista ambiental, considerar as edificações como produtos descartáveis. Para tanto, se considera a manutenção das edificações existentes e as novas edificações construídas, tão logo colocadas em uso, devendo ser mantidas em condições adequadas para atender às exigências dos seus usuários.

A negligencia quando relacionada à manutenção das edificações é constatada nos frequentes casos de edificações que são inutilizadas muito antes de cumprida a vida útil projetada, causando muitos transtornos aos seus usuários e sobre custo em intensivos serviços de recuperação ou construção de novas edificações. Seguramente pior é a obrigatória tolerância, por falta de alternativas, ao uso de edificações cujo desempenho atingiu níveis inferiores ao mínimo recomendável para um uso saudável, higiênico ou seguro.

A importância da manutenção predial é a minimização dos gastos, reduzindo gastos enormes com reformas e correções, não devendo ser feita de modo improvisado e casual, mas sim como um serviço técnico cuja responsabilidade exige capacitação apurada.

Manutenção predial - dicas, como organizar, porque fazer, passo a passo
Manutenção predial – dicas, como organizar, porque fazer, passo a passo

O porquê de realizar a manutenção predial preventiva

Além de mencionar todos os aspectos de qualidade e uso do condomínio, existe também o aspecto financeiro.

A manutenção predial preventiva tende a evitar danos futuros à instalação, custa mais caro consertar do que manter.

Existem muitos casos em que há prédios que já se encontram em fase de degradação acentuada, necessitando por isso, reformas cujos custos ultrapassam sensivelmente aqueles que poderiam ter sido investidos ao longo do tempo.

Sendo assim, é preciso estabelecer um sistema de manutenção predial que ao mesmo tempo em que reponha os sistemas deteriorados, prolongue a vida útil dos edifícios através de serviços periódicos.

Como organizar a manutenção Predial

É preciso catalogar os equipamentos que estão sendo mantidos, de modo que características de construção seja acessível ao responsável que esteja fazendo a manutenção (biblioteca técnica);

Fazer a separação das ferramentas que possa ser utilizada de acordo com o equipamento a ser posto em manutenção; Uma equipe de funcionários deve ser capacitada para prestar os serviços e que possa dar parecer técnico sobre suas atividades.

Fazer um levantamento em torno das instalações que existe nos prédios em geral e levantar seus detalhes, relacionar marcas dos equipamentos e características e quando puder ter um acervo com equipamentos reservas, são modos de otimizar a manutenção. Abaixo um modelo de programação de manutenção.

Os dados relacionados a gastos com manutenção nos deixam ver que outros gastos também seriam realizados, só que de maneira imprevisível, sem orçamento. Os gastos com consertos imprevistos acabam saindo mais caros, por que são pagos de forma integral, ou mesmo parcial, porém esses custos adicionais poderiam servir para pagar outras despesas. Além de gastos imprevistos, equipamentos que de uma hora para outra apresentam falhas necessitando serem trocados, geram transtornos para os moradores, transtornos esses que também poderiam ser reduzidos com a manutenção preventiva.

Vale lembrar que a segurança nos procedimentos deve-se também ter uma atenção especial, foi mostrada que as instalações em geral necessitam ser inspecionada não apenas por questões econômicas, mas pela segurança que elas devem proporcionar em especial às instalações elétrica.

Categorias
Dicas Eletricista

Como contratar um eletricista de manutenção – dicas,passo a passo

Por que contratar um eletricista de manutenção? Não é novidade que problemas elétricos são bastante comuns de acontecerem em qualquer ambiente, seja doméstico, na construção civil ou nas indústrias. Os circuitos elétricos são sistemas complicados e que exigem bastante conhecimento técnico no seu manuseio, caso contrário, muito acidente de trabalho pode ocorrer por conta da manipulação inadequada de fiações e outros dispositivos elétricos.

Para essa situação, o uso de EPI é indispensável, contudo é necessário também que o operador seja um eletricista profissional e saber escolhê-lo requerem alguns cuidados especiais, seja para consertar pequenos problemas em casa ou para realizar grandes inspeções em máquinas e equipamentos industriais. Por isso, relacionamos algumas dicas para contratar um eletricista de manutenção.

Como contratar um eletricista de manutenção - dicas,passo a passo
Como contratar um eletricista de manutenção – dicas,passo a passo

Evitando acidentes com eletricidade

Já passou pela sua cabeça que contratar um eletricista de manutenção envolve muito mais do que simplesmente realizar uma pesquisa de preços dentre vários profissionais que dizem ser profissionais? Isto mesmo, a eletricidade é responsável por muitos e isso se dá em função de, principalmente, instalações elétricas mau planejadas e executadas por profissionais não qualificados.

Nesse artigo você irá conhecer de uma maneira clara objetiva os principais aspectos que você deverá levar em consideração no momento da contratação de um profissional da área elétrica. Não se engane, por mais simples que pareça, contratar um eletricista envolve muito mais do que fazer um leilão de valores – Estamos falando de, principalmente, sua segurança e de sua família.

Dicas de como contratar um eletricista de manutenção de forma correta

A primeira coisa a fazer para contratar um eletricista de manutenção é sempre estar a procura de profissionais especializados, com certificações e que apresentam um tempo de experiência no assunto. Isso é a prova de que ele é realmente um eletricista competente e que possui as qualidades necessárias para resolver os problemas e falhas elétricas com segurança.

Se a alternativa é escolher por empresas terceirizadas, é adequado realizar uma pesquisa prévia de mercado com todos os trabalhos já realizados pelos profissionais da empresa e, especialmente, se ela é idônea. Além disso, contar com a boa reputação da prestadora de serviços e de seus funcionários já é garantia de 50% de ter um serviço de qualidade sem grandes dores de cabeça.

Eis uma dica fundamental que serve tanto para pessoas físicas quanto para grandes empresas e indústrias: ao buscar os serviços de uma firma terceirizada, todos os serviços acertados devem ser notificados em contrato assinado por ambas as partes, deixando bem esclarecido os valores, prazos para a realização das tarefas, prazo para a entrega final dos serviços e tudo mais que for relativo ao serviço prestado, inclusive com o número de funcionários e nomes de cada participante nas tarefas de inspeção elétrica, por exemplo.

Acima eu informei algumas dicas que obviamente vão te ajudar na escolha e na contratação de eletricistas de confiança, seja por parte de pessoas leigas como, também, por parte de empresas e gestores de indústrias, que muitas vezes se veem obrigados a contratar mão-de-obra especializada por tempo determinado. Contudo, mesmo que o trabalho seja por contrato, é importante que os funcionários destinados a desempenhar a tarefa sejam comprometidos e trabalham com base na segurança, o que evita problemas de acidentes de trabalho para eles e para as empresas contratantes.